Treinamento QBNegotiation

Mais Informações!

Acordem crianças! Startup é só um nome bonito para – ”pequena empresa”.

Todo mundo quer criar a “próxima grande coisa”. Todo mundo quer ser o próximo Steve Jobs, todo mundo quer trabalhar 4 horas por dia e ficar rico antes dos 25 anos.

Acordem crianças! Startup é só um nome bonito para – ”pequena empresa”.

Eu vou contar algo que talvez você, jovem, não goste muito: NÃO vai rolar, pelo menos para 95% dos jovens que participam desses eventos bacaninhas de Startup, os quais eu chamo de: “mundo encantado das startups e seus unicórnios”.

Fui avisado para não criticar STARTUPS. ”Fabricio, esse é um tema perigoso, STARTUP é a bola da vez, é a moda, a galera curte essa parada”. Ok, as ONGS Brasileiras também foram intocáveis durante anos e o que aconteceu? O médico estuprador Abdelmassih também era intocável, o que aconteceu? Se não quer emoções fortes, para de ler AGORA, mas ninguém vai me amordaçar.

Bem, para os que ainda continuam lendo, vamos lá: meu pessimismo não é por acaso: o Brasil não tem nenhum premio Nobel, a Polônia tem 12. O que isso quer dizer? Nossas faculdades, infelizmente, AINDA são penosas em termos de conteúdo qualitativo, com isso, os estudantes nascem com limitadores intelectuais severas.

Somos um país burocrático, com pouco ou quase nenhum incentivo para empreendedores, tudo é muito lento, caro e difícil. Tente fechar uma empresa e veja como é fácil...

Outra notícia ruim: não existem grandes investidores dispostos a injetar pesado em negócios inovadores criados pelas Startups. Os negócios que valem a pena, lamentavelmente, ainda são minúsculos se comparamos ao resto do mundo, seja por falta de aporte recorrente ou mesmo pela falta de ambição global desses projetos.

O aporte de investidores em APP criado por jovens aqui no Brasil é ridículo, repito: ridículo. Tem gente que investe 10 mil reais (como eu já investi), e tem a  audácia de ser chamado de investidor anjo...

Tem gente que se chama CEO, mas tem 3 funcionários... Tem gente  que se intitula até CEO de BLOG, sério, geral viajar demais...Um dia desses eu coloquei no meu currículo que eu era CEO, mas pensei: que porra é essa? Eu quero me enganar, é? Pra ser CEO precisa aparecer na INC 500, na EXAME  500, na VOCESA CEO , todo o resto é enrolação, puro marketing estilo MAD MEN. 

Os 19 bilhões pagos pelo Facebook ao Whatsapp – dispararam um gatilho terrível, passando a sensação de que o mercado formal acabou e que todo mundo pode ficar rico criando um APP. Mais uma vez: NÃO VAI ROLAR.

Segundo a revista exame, apenas 2% das startups brasileiras receberam aporte maiores que 1 milhão de reais. Estou falando apenas de APORTE, isso não quer dizer que você vai ficar rico, quer dizer que você tem grana para tentar desenvolver e consolidar a ideia, ou seja, você passa a integrar também a escala de risco das pequenas empresas, que segundo o Sebrae, 85% delas fecham em até 05 anos de vida.

62% das startups não receberam um único real. A maioria recebe investimentos de no máximo 100 mil reais. Se compararmos com os investimentos nos EUA somos um  grão de areia no deserto do Saara.

Outro dado assustador: 42% dos fundadores não se dedicam exclusivamente a sua startup, ou seja, o cara faz o lance e cai fora, cadê a paixão ? Cadê o foco geração Y?  

O QUE EU QUERO DIZER COM TUDO ISSO?

Que só quero aparecer? Sim, gosto de aparecer, mas não é só isso. Que sou invejoso? Que sou um derrotista? Melhor, sou um daqueles tios fracassados, que vive para pagar contas e meu sonho é um emprego estável em multinacional e sem riscos? NÃO, menos....

NÃO meu caro leitor, sou muito bem resolvido na minha profissão, aliás, tenho duas. Minha missão aqui, assim como eu fiz com os ”milionários“ da TELEXFREE É ALERTAR dessa vez os jovens sobre os malefícios de embarcar em uma viagem cheia de ilusão.

Jamais condenaria o empreendedorismo, muito menos o jovem empreendedor e seus diversos movimentos. Eu já tive um negócio físico e já investi em uma negócio virtual, sei bem das dificuldades. Não desisti de ficar rico empreendendo e não quero que você desista, quero que você acorde!

Minha missão é dizer que existe vida fora das startups, ainda existe emprego de carne e osso, saca? Não ache que na vida só existe um único jeito de vencer.

MUITOS EVENTOS DE STARTUP SÃO UMA FURADA.

Não tenho a pretensão de dizer que nenhum evento de startup presta, que nenhuma aceleradora presta, inclusive recentemente tivemos o  hackathon, evento do Facebook para acelerar startups, que foi liderado pelo meu amigo Wesley Barbosa, ele , mais do que ninguém, viaja constantemente para o VALE DO SILÍCIO e conhece como poucos o mundo das startups, o que me surpreendeu foi seu olhar crítico e racional para o assunto, ele disse: “startup boa é aquela que tem dinheiro, faz dinheiro e tem FOCO”.

Ponto.

Temos outros  eventos bacanas que você consegue aprender coisas legais, como aprender a usar o Business Model Generation, por exemplo. Existe sim - gente séria, capaz e com boas intenções em fazer o empreendedorismo rolar de verdade, no entanto, existe uma horda de vigaristas iludindo a galera e deixando gente talentosa com anorexia.

Eu gosto desses eventos de startup por um único motivo: ELES SÃO DIVERTIDOS. Se eu fosse jovem aprenderia a jogar poker para ganhar dinheiro (conheço vários que ficaram ricos jogando poker profissional), ao invés de passar finais de semana acampados em barracas dentro de certos eventos,  tomando santo daime na esperança de encontrarem iluminação espiritual para se tornarem a próxima grande coisa do cosmo. Acordem kids!

Hoje em dia, entre jogar poker profissionalmente e criar um APP que receba um investimento digno e que ainda seja rentável, inovador e com visão mundial, o poker ganha de goleada, estilo Brasil x Alemanha.

Esses eventos pretendem inspirar jovens a ”mudar o mundo”, a serem empreendedores, até ai nada de mais , o problema é A MANEIRA COMO ENSINAM ISSO.

O lance de CRIE livremente QUALQUER IDEIA – DEPOIS NÓS VEMOS COMO GANHAR DINHEIRO isso  é o que incomoda. Quando a monetização é o fim e não o começo a coisa já nasce errada.

Quantos jovens que estão lendo esse post agora desistiram de suas ideias maravilhosas?  Some todos os partícipes de eventos de Startups e responda-me: quantos estão vivendo apenas disso?

TALVEZ os jovens continuem caindo na falácia do: FAÇA O QUE VOCÊ AMA – Foi o que disse Steve Jobs em seu famoso discurso em Stanford, mas olha que legal, STEVE JOBS mudou a estratégia de desenvolver produtos apenas para grandes empresas e com preços altos, para a estratégia de espalhar seus produtos por todo o globo, ele queria a marca Apple em todos os lares do planeta.

Steve Jobs amava o que fazia, por causa desse intenso amor - você pagará apenas R$ 3.099 em 01 iPhone 6. “Think Different”. :)

Alertas #QB 

Tecnologia não é só APP, você pode criar uma pequena empresa com uma inovação, que não necessariamente precisa estar na internet;

Empreendedorismo não é só startup, esquece isso. Vender brigadeiro na escola pode ter mais valor do que criar um aplicativo;

Mudar o mundo não é condicionante para fazer um negócio rentável. Você não precisa mudar mundo algum, você precisa fazer um negócio rentável. Se sua ideia vai contorcer o mundo e colocar de joelhos a ciência...OK, mas o foco é fazer algo rentável, exequível e escalável;

Startup não é ponte obrigatória para tornar-se um bilionário do dia pra noite, basta apenas que essa pequena empresa consiga transformar-se em um negócio que pague suas contas e lhe dê um confortável estilo de vida;

Aqui um sujeito que largou tudo para montar sua Startup - veja como a jornada dele foi estilo J.Quest - fácil, extremamente fácil... --> http://migre.me/lOamL 

Trabalhe para resolver PROBLEMAS CHATOS de grandes empresas. Elas são lentas, burocráticas e por isso não tem tempo e nem foco para liquidar com problemas específicos – resolva o problema delas e elas te pagarão bem. 

Dinheiro reservado para ficar pelo menos 01 ano trabalhando focado no seu projeto? Como assim, não tem ? Esquece, não vai rolar. Ninguém salva o mundo liso. 

 

OS VIGARISTAS

É inquestionável dizer que existem alguns vigaristas nesses eventos, pessoas com algum recurso financeiro que subtraem até o último centavo do jovem que consegue alguma ideia viável.

Se  um aplicativo tem potencial para dar alguma receita, nesse momento, o tal do investidor ANJO, vira um investidor do CAPETA, pois a ganância fala mais alto. O jovem, coitado, nem desconfia, afinal, ele aprendeu nos eventos de startup que dinheiro não é importante, pelo contrario, é sujo e faz mal. 

- Sim, sim, eu te apresento um amigo investidor e quero apenas 10% da sua startup. Ah, que anjinhos...

- Sim, sim, te dou 10 mil pra acelerar essa ideia maravilhosa que está pronta e vai dar muito dinheiro, mas tem um porém: quero módicos 40% da sua startup. L

Sei que pode parecer um pensamento sórdido, mas o governo vem sendo pressionado pelas redes sociais e por diversos setores da sociedade para investir em eventos como esse, ou seja, muito em breve as somas de investimentos nesse tipo de negócio QUADRUPLICARÃO , não se admire se alguns grupos de empresários mal intencionados usarem garotos para conseguirem uma verba gorda do governo e de empresas privadas, afinal, se o projeto de alguma forma não der certo (e a maioria não dão), não há necessidade de devolver o dinheiro, afinal, risco é risco, não é mesmo?   

JOVENS NÃO GOSTAM DE DINHEIRO 

98% dos jovens que frequentam esses eventos tem aversão ao dinheiro, eles preferem o gozo intelectual, até pagarem o primeiro aluguel – é claro.

Quase sempre você vai nesses eventos e percebe que  A MAIORIA dos projetos não tem a mínima ideia de como vão monetizar, a galera até gagueja e passa vergonha quando precisam explicar o “fluxo de caixa” da ideia.

Como vão ganhar dinheiro com o aplicativo que acabaram de apresentar? Não sabem. Pior ainda, quando perguntam o que aplicativo faz, passam 30 minutos explicando...DESCULPE-ME! Mas se você tem uma pequena empresa – você precisa dizer em 01 TWEET que tipo de problema ela resolve, algo diferente disso é pura embromação.

Existem jovens até mais revoltados, daqueles que se vestem mal, tomam pouco banho e repetem dezenas de vezes a mesma roupa apenas para pregar que não ligam pra status e dinheiro. O que eles querem é comprar um óculos GEEK, criar um aplicativo que salve o mundo para depois doar toda grana para os pobres da Somália e sair como a personalidade do ano na revista FORBES. Diga-me: tem algo mais perfeito que isso? Tem, um playstaion 4.

O mundo é muito lindo, cheio de gente vomitando arco-íris , se eu tivesse 20 anos e fosse para um evento como esse eu simplesmente sairia com essa frase da cabeça: “caramba, é isso, vou juntar uma galera e vou criar uma ideia para salvar o mundo.

Inspirando-me no ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 1976, Milton Friedman: “Não existe Macdonald grátis”. 

PRÊMIO - PASTEL DE VENTO

Acho muito pior os concursos que fazem nesses eventos, tipo: o cara apresenta um projeto que não sabe direito o que é ou não sabe como monetizar, ou não sabe nada sobre os custos, sobre como vai expandir a coisa globalmente, alavancar, não sabem de quase nada, mas o projeto...Ah! O projeto tem uma IDEIA ”super” LEGAL....

Pelo amor das startups do universo... As premiações deveriam ser dadas para IDEIAS EXECUTÁVEIS E RENTÁVEIS, qualquer coisa fora disso pra mim é puro charlatanismo com requintes de show pirotécnico.

Esse será o PRIMEIRO post que escrevo e que NÃO vou recomendar NADA. Eu não tenho o segredo para se criar um grande APP, não sou especialista no assunto, mas uma coisa, apenas uma coisa eu posso afirmar com 100% de certeza: CONTAS são reais, unicórnios não.

Faz sentido o que você acabou de ler, quer salvar um amigo? Então compartilhaaaa :) 

logofotter Copyright © 2013 - Todos os Direitos reservados - QUEBRE A BANCA
logofotter Copyright © 2013 - QUEBRE A BANCA
Todos os Direitos reservados